domingo, 1 de fevereiro de 2009

Revelações

video
(acesse o vídeo após a leitura do texto para entender a mensagem)

Há algum tempo -- quando eu acreditava em cartomantes -- uma delas me disse que a vida era viva e exigia movimentos constantes. Embora a minha 'fé' nessa prática se esvaiu, essa frase me acompanha. Portanto, sempre estou atenta aos movimentos da minha vida. Confesso que a minha vidinha se movimenta com tanta rapidez, que me entontece. Por isso, me sinto muitas vezes uma criança que acaba de ingressar na escola: curiosa, agitada e com uma vontade louca de aprender novas lições. E a cada novo ensinamento é sempre uma grande revelação. Alguns dizem que é imaturidade; outros -- mais interessantes e crentes que a vida é algo Justificar

fascinante -- dizem que é coragem. Coragem de assumir novos movimentos... E eu gosto de novos movimentos... Gosto de mudanças, mesmo que elas me cansem. Mesmo que elas me decepcionem e me obriguem a voltar ou a seguir em outra direção.




Terminei 2008 com muitas dúvidas. Dúvida se havia optado corretamente pela mudança de emprego. Dúvida se deveria ou não seguir o meu curso de Filosofia, que iniciei no meio do ano. Dúvida se deveria ou não aposta em uma nova paixão, mais uma vez tão diferente de mim...E diante de tantas dúvidas, decidi seguir alguns ensinamentos de dois grandes mestres que admiro muito: Jesus Cristo e Buda.

Em um dos seus ensinamentos, Buda diz que a paz está dentro de nós e que não devemos procurá-la ao redor. E Jesus, em algum momento, ensinou que todas as respostas que precisamos carregamos em nós. Portanto, decidi me perguntar. As respostas vieram. Em relação ao emprego: sim, foi uma boa opção naquele momento, não há o que lamentar. A Filosofia é e será pra sempre minha cura, portanto a seguirei com muita dedicação. E o meu novo amor que dure enquanto puder. A cada dia, percebo, que as novas situações só me servem para provar que esse amor é único. Mesmo que a nossa convivência seja em breves momentos devido à distância, a força desse amor é inabalável. O que importa é o sentimento que nos une cada dia mais... cada frase... cada situação... cada momento especial que vivemos pelo mundo a fora.

(escrito em 1/2/2009)

Nenhum comentário: