domingo, 29 de junho de 2014

A mídia contra um país

Todos sabem do meu posicionamento político, mas é sempre importante frisar que sou bastante crítica, e reforçar que ser uma pessoa politizada não é aceitar tudo que o seu partido faz, e sim questioná-lo sobre o que fez de errado. Porém, acredito em ideias e não em partidos.

No entanto, hoje, gostaria de falar um pouco sobre o papel da imprensa brasileira nos meses que antecederam à Copa do Mundo. Como sabemos, desde a conquista do Brasil como país sede da Copa de 2014, e dos Jogos Olímpicos de 2016, para a cidade do Rio de Janeiro, os olhos do mundo estão voltados ao nosso país.

domingo, 15 de junho de 2014

A arrogância escancarada é filha da ignorância (*)

Após a abertura da Copa 2014 na última quinta-feira (12.06.2014) e as vaias destinadas à Dilma Rousseff, a presidente do país, e pior, a falta de civilidade de uma classe social que sempre teve oportunidades para estudar bem, comer bem e morar bem, que gritou para o mundo ouvir um sonoro “vai tomar no cu”, para a autoridade máxima de um país, li várias matérias e comentários na rede social Facebook a respeito.

Decidi me manifestar em um post, após ouvir o comentário do jornalista Juca Kfouri, na Rádio CBN (Escute Aqui). Escrevi:

“Voto na Dilma! Mas, independentemente desse fato, considero vaiar e xingar com nomes chulos um governante - seja ele quem for - desrespeito. Chegamos a um absurdo tão surreal nesse país, que as pessoas que se dizem mais esclarecidas são as que mais disseminam o ódio e, principalmente, a desinformação. Lamentável o ocorrido! Li em algum lugar, inclusive, que a presidente rompeu com uma tradição de 30 anos em não se pronunciar na abertura. Será que ela estava errada? Pra que? Pra ser humilhada diante do mundo? Façam-me o favor, vamos ser coerentes! Nunca fui muito fã de Kfouri, mas ele ganhou meu respeito! É isso, caro jornalista, você está certíssimo!”